Travel

BARCELONA

Spread the love

 

During Easter break this year we visited Barcelona for the first time. The real reason we went there was to attend the Harry Styles concert (that’s a story for a different time…) but ended up doing quite a bit of sightseeing. Here is our itinerary and some very useful and tasty tips for those travelling on a tight schedule/budget.

We arrived on a Wednesday around lunch time and stayed for 5 days. After we dropped our luggage at our Airbnb place (close to Sagrada Familia) we decided to have a quick bite to eat. Without having anything planned, we ended up finding a small restaurant (En Diagonal, Avinguda Diagonal, 310) where we had one of the best (if not THE BEST) tapas meal of the trip.

We both agree that the best way to enjoy a city trip is by doing a lot of walking so we walked from Diagonal to Arc de Triomf and Parc de la Ciutadella, and afterwards to Barceloneta beach.

This was late March meaning the weather wasn’t very swimming appropriate, so we just sat on the sand, and enjoyed some very well deserved sunbeams the master had been depriving us from. You can also sit at one of the many restaurants by the beach to have a drink and something to eat, which is what we did once the sun started setting.

For dinner we went to a place near our apartment called Zed (Carrer de València, 399), which was delicious and the staff very friendly. We ended up returning there on Friday, because it was Easter weekend and not many restaurants in the area were open.

The following day we started by going to Sagrada Familia, the most emblematic landmark in the city. This Gaudí masterpiece is the place to visit for everyone, so expect it to be very crowded (much like all other attractions in Barcelona, to be fair).

The tickets were bought in advance online (here), which was slightly cheaper plus we avoided having to wait in line to get them.

The next stop after lunch was Casa Batlló (tickets), located in one of the city’s main avenues. The 19th century building reformed by Gaudí in the beginning of the 20th century, takes a lot of inspiration from nature.

In the same avenue there is also Casa Milá (or La Pedrera), which is another Gaudí building. We went to see the facade, but didn’t go in.

While you’re in the area, take a walk in Passeig de Gràcia. There you will find lots of stores, both high street and luxury brands.

To Montjuic castle we took a bus by the Olympic stadium that stops right at the entrance of the castle. You can also take the cable cars or go by foot from Plaça de Espanya (but it’s an uphill 40 minute walk). The old military fortress (and political prison during Franco dictatorship) located at the top of the mountain offers one of the best views over the city and the harbor, so it’s well worth the trip to get there.

In our third day we started by going to Las Ramblas. This avenue is full of souvenir stands and it’s usually very crowded.

About half way the avenue, you’ll find Mercat de la Boqueria. The first time we went there the market was closed (it closes at 15h during business days) and we decided to come back there the next day. There you can eat all types of typical Spanish food (paella, seafood, Spanish ham, cheese, or turrón). It’s very busy and difficult to walk around, but still worth a visit.

From the market just keep walking along La Rambla and to your left you’ll find the gothic quarter (Barri Gòtic). With narrow streets and a gloomier environment, it contrasts with the hustle in Las Ramblas. In the heart of the gothic quarter you’ll find Barcelona Cathedral, one of our favorite landmarks in the city – it has the most amazing inner courtyard with palm trees and it is much bigger than it looks from the outside so you can actually relax for a moment and avoid the herds of people.

If you have the time, take a 10 minute walk to Santa Maria del Mar church, also an impressive gothic building.

On Friday we went to see the Magic Fountain of Montjuic, down by the Palau Nacional (Museu Nacional d’Art de Catalunya), which showcases a light, water and music show a few days a week at the end of the afternoon/night. Make sure to check the days and schedule of the shows (here), as it changes according to the time of the year.

Go for a stroll around the area, snap some cool pictures, and go up to Palau Nacional. There are escalators to the top, so don’t let the climb discourage you from enjoying the amazing view.

On out last day we went to Parc Guell (tickets). We had bought our tickets for the day before, but due to strong winds the park was closed that day and they offered us a refund which we accepted because tickets for the next day were already sold out. So keep in mind that weather conditions might close down the park. We returned the next day without tickets with the hope of still finding some but with no success. However, a considerable area of the park is opened to the public so we just walked around. Sadly, we didn’t get to see the closed off area, which has all the art installations – on the other hand half of it was under construction so we did not miss much.

You can go there by foot, although we don’t recommend it as it is a steep climb (there are some escalators along the way). We just took a bus that stops right at one of the entrances.

What about you, have you been to Barcelona? What were your favorite sites, things, shops? Let us know in the comments section below 🙂

Other things you can see

  • Museu Picasso
  • Camp Nou
  • Tibidabo
  • Casa Milà
  • Bunkers del Carmel

Getting around

We found the metro to be the easiest way to get around the city (maps and schedule). With a total of 10 lines it reaches all the main points in the city. Regarding tickets there are several options to choose from (fares):

  • Single (2,2€)
  • T-Card 10 (10,20€ for zone 1), a 10 journeys card that can be used on different operators and by multiple people.
  • Hola Barcelona Travel card for 2, 3, 4, or 5 days (from 15€ to 35€)

To and from the airport

You can take the metro (L9) and you have to buy specific tickets, which cost 4,5€.

For reference, we chose to buy one T-Card 10 each for the whole trip (5 days), plus the tickets from and to the airport. We bought one at a time because we could use one for the both of us.

Arc de Triomf
Metro: Arc de Triomf L1

Barceloneta 
Metro: Ciutadella / Vila Olímpica L4 or Barceloneta L4

Sagrada Familia
Metro stop: Sagrada familia L2/L5
Prices form 15€ (standard ticket) up to 29€ (which includes audio guide and visit to the towers).
Opens at 9 am and, depending on the time of the year, closes between 6pm and 8pm

Casa Battló
Metro stop: Passeig de Gràcia L2/L3/L5 
Standard ticket: 24,5€ (includes an audio guide).
Opens at 9 am and closes at 9pm.

Montjuic Castle
Bus: 150 
Standard ticket: 5€ (or 3€ reduced). Free on Sundays after 3 pm and on the first Sunday of each month.
Cable car (starts at Avinguda Miramar)
Opens at 10 am and closes at 6pm (November to February) and or 8pm (March to October).

Las Ramblas
Metro: Plaça de Catalunya L1/L3/L6/L7 or Liceu L3

Mercat de la Boqueria
Opened from 8am to 8pm.
Closed on Sundays

Barcelona Cathedral
Metro: Jaume I L4
Weekdays: from12:30 am to 7:15pm. Saturdays and festive: from 12:30am to 5:30pm. Sundays: from 2pm to 5:30pm

Santa Maria del Mar
Metro: Jaume I L4
Monday to Saturday: 1:00pm to 5:00pm. Sunday: 2:00pm to 5:00pm.

Parc Guell
Metro: Vallcarca L3 or Lesseps L3 
Bus: 24 and 95 
Standard ticket:7,5€
Opens at 8am (winter) or 8:30 (summer) and closes at 6:15pm (winter) or 9:30pm (summer).
See full timetable here.

[PT]

Durante a Páscoa visitámos Barcelona pela primeira vez. Embora a principal razão da visita tenha sido um concerto do Harry Styles (uma história para outra altura…), acabámos por prolongar a viagem para conhecer a cidade. Trazemos-vos aqui o nosso itinerário e algumas dicas úteis para uns dias em Barcelona com um orçamento e tempo limitados.

Chegámos numa quarta-feira por volta da hora de almoço e ficámos 5 dias. Após termos deixado as nossas malas no Airbnb (junto da Sagrada Familia) fomos à procura de um sítio para almoçar. Encontrámos um pequeno restaurante (En Diagonal, Avinguda Diagonal, 310) onde comemos uma das melhores (se não as melhores) tapas de toda a viagem.

Na nossa opinião, a melhor maneira de conhecer uma cidade é a andar. Por isso caminhámos desde a Diagonal até ao Arc de Triomf, o Parc da Ciutadella e a praia da Barceloneta.

Como era em Março e não estava tempo de ir a banhos, sentámo-nos na areia a aproveitar o sol que o mestrado nos andava a privar fazia um ano. Podem ainda optar por sentar-se num dos restaurantes ao longo da praia, tomar uma bebida e petiscar, que foi o que fizemos assim que o sol se começou a pôr.

Para jantar encontrámos um restaurante perto do apartamento, o Zed (Carrer de València, 399). A comida era deliciosa e o staff super simpático. Regressámos para jantar no sábado, pois por ser fim-de-semana de Páscoa estavam poucos restaurantes abertos na zona.

 

No dia seguinte começámos por visitar a Sagrada Familia, o ponto mais emblemático da cidade. Este é um ponto de passagem obrigatório para todos, por isso esperem um sítio bastante lotado (na realidade, como os restantes pontos da cidade). Os bilhetes foram comprados com antecedência no site (aqui), que são ligeiramente mais baratos e assim evitámos as filas.

A próxima paragem, após o almoço, foi a Casa Batló (bilhetes), localizado numa das principais avenidas de Barcelona. Este edifício do século XIX foi renovado por Gaudí no início do século XX e é altamente inspirado na natureza.

Ainda na mesma avenida, encontra-se a Casa Milá, outro edifício desenhado por Gaudí. Optámos por não entrar e apreciamos apenas o edifício da rua.

Enquanto estávamos na área, aproveitámos para passear ao longo do Passeig de Gràcia. Aqui encontram-se imensas lojas, para todos as carteiras, caso queiram perder a cabeça e fazer algumas compras.

Para o castelo Montjuic apanhámos um autocarro desde o estádio olímpico (perto do Palau Nacional) que pára à entrada do castelo. Também é possível subir de teleférico ou subir a pé a partir da Plaça de Espanya (ainda que seja uma subida de cerca de 40 minutos). A fortaleza (e antiga prisão política durante a ditadura de Franco) pela sua localização tem uma vista privilegiada da cidade e do porto, pelo que vale o esforço para lá chegar.

O terceiro dia começou nas Las Ramblas, o sítio mais lotado de turistas da viagem. Aqui encontra-se o famoso Mercat de la Boquería. Neste dia tentámos ir lá almoçar, mas já estava fechado (encerra às 15h nos dias úteis) e decidimos voltar no dia seguinte. O mercado encontra-se repleto de pratos típicos espanhóis. Apesar de lotado, o que dificulta circular no recinto, vale a pena uma visita.

A partir do mercado, continuámos a descer as Las Ramblas e à nossa esquerda encontrámos o bairro gótico (Barr Gòtic). De ruas estreitas e ambiente mais sombrio, contrasta com a azáfama das Las Ramblas. No centro do bairro encontra-se a catedral de Barcelona, o nosso monumento favorito na cidade. O edifício esconde no seu interior um pátio surpreendente, cheio de palmeiras, e o sítio perfeito para relaxar e evitar a multidão.

Se tiverem tempo disponível, façam uma pequena caminhada até à igreja de Santa Maria del Mar, também com uma arquitetura gótica impressionante.

Na sexta-feira, fomos até à fonte mágica de Montjuic, junto ao Palau Nacional (Museu Nacional d’Art de Catalunya), com um espetáculo de água, luz e música. Este realiza-se alguns dias por semana ao final do dia/noite. Uma vez que os horários mudam conforme a altura do ano, aconselhamos a confirmarem no site (aqui).

Aproveitámos para passear na área, tirar umas fotos do pôr-do-sol e subir ao Palau Nacional. Existem escadas rolantes, por isso não deixem de subir para ver a vista.

A última manhã foi passada no Parc Guell (bilhetes). Nós tínhamos comprado os bilhetes com antecedência para o dia anterior, mas devido a ventos fortes o parque foi fechado. Tenham em mente que as condições climatéricas poderão encerrar o parque um dia inteiro. Quando regressámos no dia seguintes os bilhetes já se encontravam esgotados, mas uma vez que grande parte do parque se encontra aberto ao público não foi um problema. Não pudemos visitar as instalações artísticas na zona paga mas como uma grande parte se encontrava em obras, não perdemos muito.

É possível chegar ao parque a pé, ainda que não o recomendemos, pois é uma subida bastante íngreme (com algumas escadas rolantes pelo caminho). Nós optámos pelo autocarro que para junto a uma das entradas

E vocês, já estiveram em Barcelona? Quais os vossos sítios, coisas a fazer e lojas preferidos? Digam-nos nos comentários abaixo 🙂

 

Outras coisas a visitar

  • Museu Picasso
  • Camp Nou
  • Tibidabo
  • Casa Milà
  • Bunkers del Carmel

Getting around:

O metro foi, para nós, o melhor meio de deslocação (mapas e horários). Com um total de 10 linhas, alcança quase todos os pontos principais na cidade. Relativamente aos bilhetes existem algumas hipóteses (preços):

  • Simples (2,2€)
  • T-Card 10 (10,20€ para a zona 1), um cartão com 10 viagens que pode ser usado nos diferentes transportes públicos e por várias pessoas.
  • Cartão Hola Barcelona Travel para 2, 3, 4 ou 5 duass (entre 15€ e 35€)

De e para o aeroporto:

A forma mais simples de e para o aeroporto é o metro (L9). Tem de ser comprado um bilhete específico para esta viagem e custa 4,5€.

Para referência, para os 5 dias de viagens comprámos um T-Card 10 para cada uma, mais os bilhetes para o aeroporto.

 

Arc de Triomf
Metro: Arc de Triomf L1
Barceloneta
Metro: Ciutadella / Vila Olímpica L4
Barceloneta L4
Sagrada Familia
Metro: Sagrada familia L2/L5 
Preços desde 15€ (bilhete simples) até 29€ (inclui guia áudio e visita às torres).
Abre às 9h e, dependendo da altura do ano, fecha entre as 18h e as 20h.
Casa Battló
Metro: Passeig de Gràcia L2/L3/L5
Bilhete simples: 24,5€ (inclui guia áudio).
Abre às 9h e encerra às 21h 
Montjuic Castle
Bilhete simples: 5€ (preço reduzido de 3€). Grátis aos domingos a partir das 15h e no primeiro domingo de cada mês.
Autocarro: 150
Cable car starts at Avinguda Miramar.
Abre às 10h e encerra às 18h (de Novembro a Fevereiro) ou às 20h (de Março a Outubro). 
Las Ramblas
Metro: Plaça de Catalunya L1/L3/L6/L7 or Liceu L3 
Mercat de la Boqueria
Abre às 8h até às 20h. Encerra aos sábados. 
Barcelona Cathedral
Metro: Jaume I L4
Dias de semana: das 12:30 até às 19h15. Sábado e feriados: das 12:30 até às 17h30. Domingos: das 14h até às 17h30.
Santa Maria del Mar
Metro: Jaume I L4
Segunda a Sábado: das 13h até às 17h. Domingo: das 14h até às 17h.
Parc Guell
Metro: Vallcarca L3 or Lesseps L3
Autocarro:24 and 95
Bilhete simples: 7,5€ 
Abre às 8h (Inverno) ou 8:30 (Verão) e encerra às 18h15 (Inverno) ou 21h30 (Verão).
Horário completo aqui.

 


Spread the love

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *